sábado, 2 de janeiro de 2010

Dr. StrangeGaga








 Lady Gaga no clip "Papparazi" numa clara referência ao clássico satírico de Kubrick, Dr. Strangelove. É por estas e por outras que a Lady Gaga é o meu guilty pleasure. lol Gosto desta faceta irónica e acho que ela a devia explorar mais.

8 comentários:

Leinad disse...

Uma referencia mais directa a Kubrick está tambem presente na letra da Dance in the Dark.

É por estas, e por muitas outras, que para mim Lady Gaga nao pode nunca ser um guilty pleasure, mas apenas um pleasure. ponto.

Sara F. Costa disse...

Epá, é do género, a música sozinha não vale nada. Com o videoclip ganha toda uma dimensão que não tinha, é ser-se irónico de um meio do qual se é cúmplice. Bem, mas se ela se mantiver com este "background conceptual" sou capaz de começar a ter menos vergonha de dizer que gosto dela. Tudo depende dela!

Leinad disse...

Nao nao, lol, ela assume-se por completo. Tudo depende portanto de ti.

E musicalmente, e no seu contexto, que é ao mesmo tempo muito especifico mas tambem extremamente abrangente, é tambem muito boa. Mas claro que isto já é mais subjectivo...trata-se de musica.

Sara F. Costa disse...

Não, nem todos os clips são tão bons! Gosto muito deste e gosto do "Dirty rich" mas quando vi o primeiro mp dela com a Poker Face, não consegui achar tanta piada (não achei piada nenhuma aliás) depois ouvi a Justdance e adorei a música mesmo pela música e foi o que me fez ficar mais atenta mas a qualidade tem oscilado bastante, dentro do meu ponto de vista.

João Cordeiro disse...

Eu acho que a Lady Gaga tem uma inteligência que não consegue, ou não conseguiu ainda, transportar para a sua própria música. Porque de resto, está patente em videos, relação com a imprensa, estilo, etc. Mas a música...

Leinad disse...

Nao estava a falar de clips, mas sim da musica. Mas ainda assim, que nao gostes de um outro, isso é a tua opiniao e os teus gostos. Pessoalmente acho que o tal clip da Paparazzi é, tematicamente e conceptualmente bastante obvio e nao muito interessante (embora goste). Já o da Poker Face acho excelente. Mas em geral nem perco tempo nenhum com os seus clips.

De resto, cabe ao potencial publico da artista (e de qualquer artista basicamente), encontrar a compreensao necessaria e "insight" para compreender a propria expressao artistica...da artista (sim eu repito-me mt lol). Que se desenganem aqueles que acham que Lady Gaga está a desperdicar-se de alguma forma ou que tem ainda um potencial escondido por revelar. Ela é uma artista pop a 100% e assume-se claramente como tal. Quem está á procura de algo mais das duas uma: ou nao a percebe como artista (e nao percebe as suas referencias culturais, artisticas, populares, visuais, musicais, etc) ou está simplesmente a olhar na direcçao errada. O que nao falta sao alternativas mais intimas, logubres, intelectualizadas...enfim, indies e tal pra quem quiser.

Lady Gaga é acima de tudo uma entertainer, como Madona, MJ, Prince, Tina Turner e tantos outros artistas passados e presentes.

Eu fico surpreendido quando pessoas opinam que falta inteligencia e requinte á musica de Lady Gaga mas ao mesmo tempo apreciam e elogiam o seu estilo. Aí revela-se claramente que falta é inteligencia ás pessoas para interpretarem bem o contexto da cantora. Ela nao é nenhum macaco de zoo...nao tem fatos brilhantes e coloridos para atrair atençao (embora sirva esse proposito tambem), e a sua musica, mais que qualquer outra coisa, reflecte perfeitamente a sua inteligencia e a boa utilizaçao das suas referencias. É verdade que a artista vive, tal como tu Sara disseste e bem, num ambiente de ironia de que é cumplice, mas isso nao se pode confundir com gozo ou brincadeira deliberada. É ironico sim, mas muito serio! E a isto nao escapa a superficialidade de muitos temas que aborda.
Isto que tou a dizer nao é para ti Sara, é apenas um comentario geral que reflecte a minha opiniao e perspectiva. E nunca me canso de dizer que nao estou a tentar convencer ninguem a mudar de opiniao nem isso me interessa (e considero sempre como insulto e exercicio de parvoice se alguem tentar impor a sua opiniao nos outros e/ou como uma verdade inquestionavel).

Ah btw, a quem interessar (nao poderia deixar de me prostituir intelectualmente como diz o Mourinho), podem sempre ler a minha, sublime, apreciaçao ao Fame Monster de Lady Gaga no seguinte link:
http://shinetolife.blogspot.com/2009/12/fame-monster-queen-of-pop.html

(que estupidez um comentario tao longo sobre Lady Gaga lol. Tenho de arranjar um hooby)

Sara F. Costa disse...

Eu não sou o público típico da Lady Gaga mas se ela me diz qualquer coisa é porque vai um bocado por esses caminhos que já referiste (sim, mais alternativos dentro da medida do possível) e não sou eu que os quero ver, também é ela que assim o propõe. Agora, ela pode ir para a direcção que bem entender a questão é que o seu público pode variar consoante essas direcções, parece-me natural.

Rick disse...

Muito bem apanhado!